Vietnam – Red Flags and Yellow Stars

Alley

Miya – I managed to make it through 15 countries without getting sick but clearly the Gods were not going to let me get away with finishing my trip before allowing me to experience the flu. And the chosen country was Vietnam.  It is SO easy to take your health for granted when everything is good.  But the minute your health is compromised, all you wish for is to be normal again.  I got a massive flu accompanied by body aches, congestion and a 103 degree temperature! I wanted to do nothing else than lay down in bed.  We were staying in Hanoi, one of the biggest cities in Vietnam, however I spent the majority of my time in the hotel room.  But when we did get out I was able to experience the unique, old culture qualities of this 1000 year old city.  Crossing the streets was literally a crazy experience. You had to walk into incoming traffic.  We mimicked the locals and would wave our hands up in the air to communicate “hey, we are here, don’t run us over”! It was a sea of motorcycles around every corner.  When there was bumper to bumper traffic in the road, the motos would then drive on the sidewalks.  So, as you can imagine, there really was nowhere 100% safe for the pedestrians to walk.  It was by far the craziest traffic and concentration of motos I had ever seen in my life.  The historical district of Hanoi had a real traditional charm to it.  Nothing was really modern.  The small streets would hang numerous red and yellow star flags, women would wear in those typical V-shaped woven hats, crowds would squat or sit on little plastic stools eating noodle soup or fried fish and locals would sell every imitation brand clothing or handbag possible.  Even though I had a fever, I threw down some medicine to mask the symptoms in order to have enough energy to go on our scheduled 2 day – 1 night cruise to Halong Bay.  Wow, it was amazing like the pictures. Halong is a grouping of tall, green islands that you can sail through just a few hours from Hanoi.  We scored beautiful blue skies and sunny weather.  Our little boat cabin was tiny but comfy.  The food they served us was a yummy Asian 6-course meal and the activities ranged from swimming to kayaking through some small caves.  Aside from the spectacular views from the boat’s upper deck, one of the highlights of the trip was Paulo and I singing Karaoke together.  At first, we were shy to warm up, but by the end we were glued to the mic, singing quite a few Bob Marley songs. Although we only got to see a small part of the northern Vietnam, we were drawn to go back and explore more of this unique culture full of tradition.

My Favorite Foods:

1 – Tofu and rice with Green Beans @ Thai Restaurant

*****

Paulo – Um dos lugares principais que a gente queria conhecer no Vietnã era a famosa Halong Bay, uma baía gigante que tem centenas daquelas pedras/ilhas bem altas, saindo diretamente da água. Tinha visto algumas fotos e pra falar a verdade não estava muito animado pra conhecer. Principalmente depois de ter lido em vários lugares que a cidade que tinha perto da tal baía era bem ruim e que muitos dos barcos que levam você lá, acabam sendo roubada, ou seja, preço caro, barco velho, super lotado, comida ruim e às vezes até perigoso. Também tínhamos ouvido falar que o povo em geral não era dos mais “simpáticos” e eram bem agressivos na hora de tentar vender alguma coisa. Decidimos então nos encostar por alguns dias em Hanoi, uma das principais cidades do Vietnã, e dali com calma planejar a trip para a baía. Chegamos lá e descobrimos que faltavam 12 dias para o aniversário de 1.000 anos da cidade. Mais um festival ou feriado na nossa coleção de coincidências… As ruas estavam todas decoradas com bandeiras do país, todo mundo usando camisetas comemorativas e vermelho pra tudo que é lado! Estava todo mundo já em ritmo de festa e as comemorações devagar iam aumentando. Uma coisa que notamos no primeiro minuto, foi a quantidade de motocicletas que tinha nas ruas. Impressionante! Para atravessar, não existia esperar o farol fechar ou os carros pararem de vir. Você tem que ir passo a passo, desviando das motos, tipo a galinha que atravessa a rua no jogo do videogame… Também dava pra sentir um pouco do controle do regime comunista. Várias paginas da internet não abriam, eram bloqueadas, incluindo o facebook. Censura dessas no ano 2010? Bom, com isso tudo e muito mais, não sei como mas Hanoi e Vietnã no geral me impressionaram de uma forma positiva. As ruas estavam sempre lotadas. A cultura de se comer na rua é muito forte por lá. São várias opções locais, barraquinhas, vendedores, bares, peixe frito, cerveja, sopa e tudo sempre cheio. Eles botam umas mesinhas bem pequenas na calçada, tipo aquelas para criança e desde a molecada mais nova até o pessoal bem velho sentavam para comer. Eram ruas e becos cheios de gente, comida, motocicletas e muita energia. O único inconveniente foi que na maioria do tempo que ficamos lá eu e a Miya não estávamos nos sentindo bem… Não sei se era o cansaço da viagem, estomago, poluição, as comidas do Cambodia ou todas as respostas anteriores combinadas… De qualquer maneira, organizamos nossa viagem para Halong Bay, conhecemos um pouco das ruas de Hanoi, visitamos o Teatro de Marionetes de Água (um espetáculo bem tradicional de lá) e descansamos bastante. Partimos então para a baía, por dois dias, ficando uma noite em alto mar. O barco que escolhemos acabou sendo nota 10! A comida era muito boa e servida, o visual era demais, fizemos uma remada de caiaque no fimzinho do dia voltando p/ barco no escuro e até acabamos “inaugurando” o karaokê que tinha a bordo. Ainda bem que não tinha ninguém por perto p/ escutar e muito menos registrar a cena. hehehe Dormimos bem na cabine minúscula do barco e acordamos olhando para um visual que não estava nada mal! Resumindo, valeu muito a pena ter ido para o Vietnã, conhecido umas das cidades mais loucas que já estive, ter dormido em um barco dentro de um patrimônio tombado pela UNESCO e principalmente, o melhor de tudo: Ter me surpreendido com o povo que nos recebeu muito bem e ter curtido muito um lugar do qual eu não esperava nada… Cada vez me convenço mais que a opinião dos outros é a opinião dos outros. Escute a de todos mas crie a sua.

Streets

The streets of Hanoi were pure madness

Colors

Faces of Hanoi

Police

The police and the driver during the city’s 1,000 year celebration

Wheels

Wheels

Rice fields

The famous Vietcong hats were everywhere

Halong Bay

The stunning Halong Bay – Nature at its best

The bay

Views of the Bay

Convenience Store

Convenience store – Vietnam style

Water and flag

Waterworld

Casal Dias

Chilling at the deck of our boat

Kayak

Sunset kayaking

~ by The Local Way on September 30, 2010.

2 Responses to “Vietnam – Red Flags and Yellow Stars”

  1. A Mya se encaixa perfeitamente na paisagem. Parece uma local. Fotos muito lindas. Beijos

    Silvia

  2. Vietnã surpreendente, principalmente Halong Bay.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: