Cusco and Macchu Picchu – A little bit of world history

Machu Picchu

Miya – Traveling to popular tourists sites is always a challenge – buses, trains, planes and lots of waiting time.  And the question always stands, is all this effort worth it?  But considering Machu Picchu (a UNESCO World Heritage Site) had been high on my desired travel destinations, we made the push and headed to Cusco. Visually, the city kind of reminded me of those mountainous ski towns in the summer.  There were red/brown stone colored houses covering the hills, winding cobble stone streets and restaurant after restaurant.  Although it was a cute town, the tourists anxiously trying to snap the “typical” postcard picture and vendors hungrily trying to sell you a trinket, got a bit tiring.  However we stayed in a wonderful non-profit hotel called Niños, who provides food and a roof for under privileged children.  It felt good to be a part of a business that supports the local community.  Once we were acclimated to the new altitude of Cusco (yes, we had pounding headaches due to lack of oxygen), we were off to Aguas Calientes, a tiny river town at the base of Machu Picchu.  Our one and only day at Machu Picchu was so remarkable that Paulo and I managed to spend 12 hours exploring the site.  We caught the early morning rays of sunlight, took photos with the llamas, and experienced extreme views of the ruins after hiking straight uphill for 2 hours.  I was left impressed with the Incan people after hearing informative stories from our tour guide.  They ran a community-centered society that ensured everyone had enough resources to live – food, water, shelter.   They built intricate watering systems for their crops, constructed earthquake proof buildings and strategically placed their cities to be ready for oncoming enemy attacks.  From sunrise to sunset, we had another wonderful time taking in the good energy from this ancient Incan ruins.

My Favorite Foods:

1 – Homemade warm wheat bread and fresh exotic berry jam – Niños Hotel

*****

Paulo – Depois de tantos anos vendo fotos, imagens e ouvindo historias sobre esse lugar, foi impossível não criar uma grande expectativa e imaginar como seria passar um dia em Machu Picchu. Chegar lá é metade da aventura… Voo até Cusco, táxi p/ estação de trem, trem para Aguas Calientes, achar um hotelzinho decente e pronto… Agora só falta acordar as 3:30 da manha, entrar numa fila gigante, pegar um ônibus, entrar em outra fila na entrada das ruínas e se acotovelar com outros turistas p/ poder tirar uma foto desse lugar tão especial… Todo mundo quer chegar cedo na esperança de conseguir tickets para subir Wayna Picchu, aquele morro atrás das ruínas que a gente vê nas fotos, afinal são apenas 400 turistas por dia que sobem. Depois de nos informarmos sobre os horários e tudo mais, chegamos achando que conseguiríamos os tickets. Depois de muita bagunça, furação de fila e total desorganização dos funcionários do lugar, chegamos na nossa vez e nada… Tickets esgotados… Machu Picchu é um lugar “mágico” e sagrado de acordo com vários historiadores, descendentes e entendidos da cultura Inca. Muitas pessoas já descreveram a chegada nas ruínas como uma sensação única, um lugar cheio de energia como poucos outros no mundo. O que veio na minha cabeça foi: “Como posso sentir alguma coisa com esse monte de gente afobada do lado, e que provavelmente metade nem sabe direito onde está e porque veio?” Depois dessa negatividade inicial, eu e a Miya começamos a relaxar e aceitar os fatos, afinal, aqui a gente também é turista e todo mundo tem direito de curtir esse lugar. As ruínas em si são impressionantes! Os Incas sabiam muito de astronomia, arquitetura, espiritualidade e outras coisas muito avançadas p/a época deles. Normalmente não gostamos de contratar um guia, mas devido ao tamanho do lugar, achamos um local gente boa que nos encheu de fatos e informações. Antes disso tudo, passamos alguns dias em Cusco, uma cidade bem legal também. Lá você observa tiozinhos e tiazinhas que parecem de outra época! As ruas e prédios tem uma arquitetura antiga e a cultura andina é fortíssima e presente por todos os lados. Também é possível visitar alguns mercados e passar por algumas situações estilo “Travel Channel”. A mais interessante p/ mim foi ver os fetos mumificados de lhama, que alguns peruanos oferecem aos Deuses quando constroem casas novas, enterrando o feto na base da obra. Bom, voltando ao nosso dia em Machu Picchu… Por falta de opção, acabamos escalando outra montanha, sugestão do nosso guia, que acabou sendo mais alta que Wayna Picchu e tinha uma vista única das ruínas. E ao descer da caminhada, uma bela surpresa: Quase todo mundo tinha ido embora, o sol começava a se por, com luz ideal p/ tirar fotos e ai sim, sentimos a energia de Machu Picchu e seus deuses incas. O que era nosso estava guardado!

Cusquenas

Faces of Peru

Plaza das Armas

Plaza de Armas – the “center” of Cusco

Streets

Our hotel was located in a very typical street

Images of Cusco

A Cusqueña woman and the llama fetus offered to the Gods

Dias

The classical Machu Picchu “facebook” shot

Door

Looking through…

Sun Rays

The magical afternoon lighting came up after the tourists buses left

~ by The Local Way on July 30, 2010.

3 Responses to “Cusco and Macchu Picchu – A little bit of world history”

  1. Paulo e Mya: Como sempre as fotos e os textos estão maravilhosos. Estamos com saudades. Beijos
    Antonio, Sandra e Amanda

  2. Oi Paulo e Miya, Nooossa as suas fotos de surf estão muito legais. Parabens pelo surf. Adorei as fotos do Peru me deu vontade de conhecer. Tanto os seus textos como os da Miya, que eu consigo entender quase tudo, estão verdadeiras crônicas. Parabens. Beijos Teresa.

  3. Fala SALCEROOOOOOOOO y Miyaaaaaa, como estan hermanos?
    Desse jeito vcs nao voltam nunca mais…..que inspiracao essa trip man….parabens e saudades de vcs
    G

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: